As dimensões da teoria do desenvolvimento de Furtado: ressignificações das categorias analíticas do subdesenvolvimento

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Rafael Gonçalves Gumiero
https://orcid.org/0000-0002-6193-8698

Resumen

O objetivo deste artigo é realizar o balanço comparativo das obras de Furtado, publicadas nos anos 1954 a 1984, cotejando quais conceitos formaram a estrutura da teoria do desenvolvimento e quais foram ressignificados na sua revisão do subdesenvolvimento. Esse balanço conceitual dirimiu que na primeira fase de Furtado houve o diálogo com os teóricos do centro capitalista e a ressignificação pela sua teoria do desenvolvimento. Na sua segunda fase, a teoria do desenvolvimento manteve a sua base metodológica, mas na revisão do subdesenvolvimento houve fortalecimento dos conceitos relacionados à interpretação das estruturas de poder e da política, como alternativa para desenvolvimento.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Métricas de PLUMX

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Citas

Bielschowsky, R. (2001). Celso Furtado e o pensamento econômico latino-americano. En C. Furtado, L. C. B. Pereira y J. M. Rego (eds.), A grande esperança em Celso Furtado: ensaios em homenagem aos seus 80 anos (pp. 109-126). São Paulo: Editora 34.

Bresser-Pereira, L. (2001). Método e paixão em Celso Furtado. En C. Furtado, L. C. B. Pereira y J. M. Rego (eds.), A grande esperança em Celso Furtado: Ensaios em homenagem aos seus 80 anos (pp. 19-44). São Paulo: Editora 34.

Cano, W. (2009). América Latina: Notas sobre a crise atual. Economia e Sociedade, 18(3), 603-621.

Cepêda, V. (2015). Contextos e funções da democracia no pensamento furtadiano, 1944-1964. Perspectivas: Revista de Ciências Sociais, 46, 187-215.

Fonseca, P. (2015). Desenvolvimentismo: a construção do conceito. Brasilia: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Recuperado de Instituto de Pesquisa Econômica.

Furtado, C. (1954). A economia brasileira. Rio de Janeiro: A Noite.

Furtado, C. (1959). A operação nordeste. Rio de Janeiro: Instituto Superior de Estudos Brasileiros.

Furtado, C. (1962). A pré-revolução brasileira. Rio de Janeiro: Fundo da Cultura.

Furtado, C. (1963). Desenvolvimento e subdesenvolvimento. Rio de Janeiro: Fundo da Cultura.

Furtado, C. (1964). Dialética do desenvolvimento. Rio de Janeiro: Fundo da Cultura.

Furtado, C. (1967). Brasil: Da República oligárquica ao estado militar. En C. Furtado (ed.), Brasil: tempos modernos (pp. 1-24). Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Furtado, C. (1974). O mito do desenvolvimento econômico. En Brasil: tempos modernos. São Paulo: Círculo do Livro.

Furtado, C. (1976). Prefácio a nova economia política. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Furtado, C. (1984). Cultura e desenvolvimento em época de crise. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Furtado, C. (1997). Obra autobiográfica (vol. 3). Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Furtado, C. (2000a). Introdução ao desenvolvimento: enfoque histórico estrutural. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Furtado, C. (2000b). Teoria e política do desenvolvimento econômico. São Paulo: Paz e Terra.

Furtado, C. (2008). Criatividade e dependência na civilização industrial. São Paulo: Companhia das Letras.

Furtado, C. (2019). Diários intermitentes 1937-2002. São Paulo: Companhia das Letras.

Grupo de Trabalho para o Desenvolvimento do Nordeste [gtdn]. (1959). Uma política de desenvolvimento econômico para o Nordeste. Recife: Autor.

Keynes, J. (1973 [1936]). Teoria geral do emprego, do juro e da moeda. São Paulo: Atlas.

Mallorquin, C. (2005). Celso Furtado: um retrato intelectual. Rio de Janeiro: Contraponto/Centro Internacional Celso Furtado.

Myrdal, K. (1965). Teoria econômica e regiões subdesenvolvidas. Rio de Janeiro: Saga.

Nurkse, R. (1957). Problemas da formação de capital em países subdesenvolvidos. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

Prebisch, R. (2011 [1949]). O desenvolvimento econômico da América Latina e alguns de seus principais problemas [Manifesto Latino-Americano]. En A. Gurrieri (ed.), O manifesto dos periféricos e outros ensaios (pp. 95-152). Rio de Janeiro: Contraponto/Centro Internacional Celso Furtado.

Rostow, W. (1961). Etapas do desenvolvimento econômico: um manifesto não comunista. Rio de Janeiro: Zahar Editores.

Schumpeter, J. (1982 [1912]). A teoria do desenvolvimento econômico. Sao Paulo: Abril Cultural.