Estado, política externa e internacionalização da Construtora Norberto Odebrecht: o Brasil como um paymaster regional

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Pedro G. Moura
http://orcid.org/0000-0003-0104-6417

Resumen

O presente artigo busca compreender o início do processo de internacionalização da Construtora Norberto Odebrecht (CNO), em fins dos anos 1970, a partir da política externa brasileira que buscou projetar o país enquanto um paymaster regional. Voltamos nossas lentes para a atuação da empreiteira no Peru, a partir das obras da usina hidrelétrica de Charcani (1979), e no Equador, com as obras de irrigação na península de Santa Elena (1988). Para tanto, nos valemos de materiais publicados internamente pela construtora, as revistas Odebrecht Informa, em diálogo com outras fontes e a literatura da integração regional. Objetivamos, com isso, demonstrar de que forma o Estado brasileiro, nos anos 1980, se vale das atividades da construtora para cristalizar sua atuação no continente e se projetar enquanto um paymaster regional.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Métricas de PLUMX

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##