A internacionalização de empresas brasileiras de bens de capital: o caso da Romi e da Weg

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Michel Deliberali Marson
Armando João Della Costa

Resumen

Apesar do atraso na industrialização de países da América Latina em termos de desenvolvimento tecnológico e investimento em setores industriais mais intensivos em tecnologia do que nos países mais avançados, o acelerado crescimento industrial no Brasil, ao longo do século XX, criou uma estrutura industrial heterogênea do ponto de vista tecnológico e produtivo, na qual empresas com produção tradicional permaneciam no mercado e complementavam empresas com produção avançada. No artigo lançamos luzes sobre a questão de como o Brasil, com forte crescimento industrial durante o processo de substituição de importações, mas com baixo desenvolvimento tecnológico agregado, gestou empresas que exportaram bens de capital, intensivos em tecnologia, e também se iniciou o processo de internacionalização dessas firmas.
Palabras clave:
internacionalização, bens de capital, empresas brasileiras, Romi, Weg

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Métricas de PLUMX

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##